segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Escravos da convicção

(Nada mais Nietzscheano)

Homens, escravos da convicção.

Presos às suas paixões,

aos milagres e às alucinações.

É preferível a mentira,

à convicção cega em sua ira.

É preciso ser fraco.

É preciso negar a fé.

É preciso ter contato

com o mundo como ele é.

O fato de morrer

por uma idéia ou teorias

não lhe deve convencer

de minhas vãs filosofias.

Liberdade de pensar,

de questionar o firmamento.

Liberdade de mudar

o meu pensamento.

WML


2 comentários:

SUSANA disse...

É isso aí! É preciso ser maleável. Quanto mais rígido, maiores as chances de se quebrar à primeira queda.

WML disse...

É preciso ser a si mesmo, e para isso é preciso esquer-se de quem é...

Muito obrigadO!
WML